Ódio, Alegria, Medo, Coragem, Mágoa, Esperança, Tristeza e Amor, estão presentes em todos nós. Depende do nosso momento, do que nos acontece, das circunstâncias e como lidamos com elas.

Uma mesma situação pode ser trágica para uns e cômica para outros. Depende do nosso movimento interno no momento.

Abaixo, fiz uma seleção das principais respostas de candidatos em vestibulares de música pelo Brasil.

O que será que você irá sentir?

Um abraço,

Suzy Belai

*  *  *

· Bach está morto desde 1750 até os dias de hoje.

. A ópera mais Romântica é a Paixão de Mateus por Bach.

· Handel era meio alemão, meio italiano e meio inglês. (Este tem dificuldade inclusive com matemática)

· Beethoven escreveu música mesmo surdo. Ele ficou surdo porque fez música muito alta. Ele caminhava sozinho pela floresta e não escutava ninguém, nem a Pastoral, uma mossa que poderia ser a sua Amada Imortau e inspirou ele a criar uma sinfonia muito romântica. Ele faliu em 1827 e mais tarde morreu por causa disto. (Criativo… rss)

· Henry Purcell é um compositor muito conhecido, mas até hoje ninguém ouviu falar dele. (?????)

· A harpa é um piano pelado. (Essa foi ótima!)

· Opus Póstuma é música composta quando o compositor compôs depois de morto.

· Mozart morreu jovem. Sua maior obra é a trilha do filme “Amadeus”.

· A importância de “Tristão e Isolda” reside no fato de que é uma música muito triste. Mais triste que a “Tristesse” de SCHOPING. (Ele chegou perto: Chopin)

· Virtuoso no piano é um músico com muita moral. (Faz sentido!)

· Os maiores compositores do Romantismo são: Chopin, Schubert e Tchaikovsky. No Brasil temos Roberto Carlos e Daniel. (Romantismo é diferente de romântico)

· Música cantada por duas pessoas é um DUELO. (Duelo ou Dueto???)

· Eu sei o que é um sexteto, mas não sei dizer. (Hahahah)

· Stravinsky revolucionou o ritmo com “A MASSACRAÇÃO da Primavera”. (Tudo bem que A Sagração da Primavera não é uma música muito fácil de ser ouvida, mas aqui ele exagerou!!!)

· “Carmen” é uma ópera e “CARMINHA Burana” é sua filha. (Árvore genealógica em música? Esta foi novidade…)

· Muitos pesquisadores concordam que a Música Medieval foi escrita no passado.

· Chopin fez poucas baladas, pois sofria de tuberculose. Assim não dava para ele cair na gandaia à noite, dançar, beber e curtir as minas, mais parece que ele não era chegado.

· Cage inventou os 4 minutos de silêncio. (era um pouco mais: 4 minutos e 33 segundos… Acho que precisamos colocar esse “invento” de John Cage mais vezes em prática. Leia uma explicação bacana do Ricardo Bittencourt)

· Suíte é uma música de danceterias barrocas.

· Há uma espécie de Corais feita por Bach, que se chamam Florais e são usados como remédios milagrosos.

. “As Quatro Estações” é o CD mais vendido da banda do Vivaldi, depois que fez sucesso num comercial de sabonete, que não me lembro o nome agora. (Só para informar: era para o comercial da Vinólia, e fez parte de um projeto bem amplo)

· Os compositores Renascentistas reviveram a música, pois ela havia sido morta pela Inquisição.

· As Fugas de Bach são famosas porque ele não queria ficar preso em nenhum sistema. (E nem eu!!! Mas…)

· Barroco é uma palavra derivada de Bach.

· Música atonal é aquela sem som ou que explora o não-som, mais ou menos quase um anti-som. Seus mais importantes criadores são da família Berg: Schoenberg, Albanberg e Weberg. (Puxa!!!)

· Pierre Boulez e STOQUEHAUZEN são compositores contemporâneos. É raro ser contemporâneo, pois muitos contemporâneos não vivem até morrer. (Será que a segunda opção dele neste vestibular foi para Filosofia?)

· A mais bela sinfonia é a Ódio e Alegria de Beethoven. (Este conseguiu uma proeza: não sei mesmo se é prá rir ou chorar, porém concordo que este poema de Schiller “Ode à Alegria” faz parte da mais bela sinfonia do Beethoven, tanto musicalmente quanto pela sua visão. Leia mais)

Anúncios